Ricardo Coutinho destaca coragem do Governo do Estado para encarar corte de R$ 200 milhões do FPE

0


Ricardo Coutinho criticou a crise financeira que afeta os estados com a redução de repasses do governo federal, através do Fundo de Participação dos Estados (FPE). A diminuição para a Paraíba será de cerca de R$ 200 milhões de reais. O governador, contudo, ressaltou a coragem que o estado tem tido diante dos cortes.

“Tivemos uma diminuição muito grande, cerca de quase 200 milhões de reais no FPE. Havia uma repatriação programada e não atendeu o mínimo que se esperava. E deixou todos os estados na mão. Mas também não é possível sair da crise puxando o freio de mão. Só sai da crise se o poder público tive a iniciativa de gerar condições e capacidade de puxar a economia. Só na Suplan [Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado], na obra da UEPB, temos quase três mil trabalhadores. Fora outros setores.  Só na educação, no próximo ano, vamos investir quase 200 milhões em reforma e construção de escola nova”, destacou Ricardo.

“O que tive de cortar, cortei para dentro”, acrescentou.

O governador confirmou a assinatura do decreto para liberação das progressões dos servidores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Além disso, abriu o Processo Licitatório para a reforma e ampliação do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). A obra no Complexo Educacional está orçada em mais de R$ 8 milhões.

“Dentro do orçamento proposto pelo reitor Rangel Júnior, dentro orçamento da UEPB, sem ultrapassar o limite da lei orçamentária anual, foi autorizado que fosse recomposto as promoções de 2005, 2006 e 2007. Aquilo que é possível a gente faz. Governar nesse momento não é nada fácil. De uma hora para outra as coisas mudam completamente, você não tem onde se socorrer. Você só pode contar consigo mesmo. A Paraíba não é um estado rico, é um estado em transformação, mas está avançando com sua receita própria. Se não tivesse avançado teria quebrado. Nos preparamos para crise. Tanto que começar uma obra de oito milhões dentro da UEPB, com recursos próprios, é raro de se ver pelo país”, disse.

O Campus V da UEPB atende em torno de 780 estudantes distribuídos em três cursos de graduação: Arquivologia, Ciências Biológicas e Relações Internacionais. “São 11 anos de existência deste Campus e este momento é muito importante, porque vem atender algumas demandas dessa instituição. Com a reforma e ampliação haverá o engrandecimento e expansão deste Campus, dando melhores condições estruturais aos universitários e servidores”, comentou a diretora do Campus V da UEPB, Jacqueline Barrancos.

Comments are closed.