Primeiros 10 meses de 2015 são os mais quentes registrados, diz relatório

0


Os primeiros dez meses de 2015 foram foram o período mais quente da história moderna, informaram nesta quarta-feira (18) cientistas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA), órgão do governo americano. O mês de outubro isoladamente também bateu o recorde de temperatura registrado para o mês .

“A temperatura global média nas superfícies terrestres e oceanos em outubro de 2015 foi a mais alta para esse mês desde que teve início o registro em 1880”, indicou em seu relatório mensal a NOAA.
Estes dados implicam que 2015 se encaminha para ser o mais quente desde 1880, em um momento em que as preocupações pelo aquecimento global serão discutidas na Cúpula do Clima de Paris, de 30 de novembro a 11 de dezembro.
O relatório cita a intensidade do fenômeno El Niño, superaquecimento das águas de superfície do Pacífico, para explicar por que a temperatura da superfície do oceano registrada em outubro foi 0,85ºC mais alta do que média para a época do século 20.
Nesta semana, a Organização Meteorológica Munidal (OMM), afirmou que o El Niño deve se fortalecer ainda mais antes do fim do ano e se tornar um dos mais intensos já registrados
Por ser conectado ao clima global — associado a secas, tempestades e inundações em outros lugares — essa anomalia causa preocupação. O atual El Niño já é o mais forte registrado nos últimos 15 anos, e segundo os meteorologistas já está “forte e maduro” em novembro.
O El Niño é causado por uma desaceleração dos ventos alísios, que sopram na direção oeste perto do equador. Na falta de algo que transporte o calor na direção do Índico, as águas do Pacífico ficam cozinhando ao sol, sem se moverem muito, e acabam mais quentes.

G1

Escrever comentário