Prefeito de CG promete ‘apertar cinto’ e intensificar ações para honrar compromissos

0


O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), que finaliza o terceiro de sua gestão, fez um balanço sobre o ano de 2015 e as expectativas para 2016. O gestor falou das dificuldades enfrentadas ao longo do ano por conta da crise financeira que afetou todo o país, mas destacou que apesar das dificuldades, várias obras foram entregues à população campinense.

“Conseguimos pagar em dia a folha do funcionalismo; adotamos o piso salarial e o 14º salário da Educação, além da entrega de quase 8 mil tablets para professores e alunos. Como obra estruturante, vale destaque o Complexo Aluízio Campos, onde estão sendo construídas 4.100 casas no momento, além de um novo Distrito Industrial, onde mais de 170 empresas já formalizaram interesse em instalação. Estamos concluindo, ainda, a duplicação da Avenida Argemiro de Figueiredo, incluindo a construção de dois viadutos, sem falar na maior obra de mobilidade das últimas três décadas: a Alça Leste, que beneficiará quatro bairros com obras de infraestrutura. Some-se a isso a pavimentação de 200 ruas e a reforma e construção de 20 praças na cidade”, elencou.

O gestor lembrou que para dar continuidade às obras na cidade e honrar os compromissos com o funcionalismo público, ele decidiu cortar na própria carne e reduzir o seu salário, o do vice-prefeito e de secretários.

“Todos sabemos que 2015 foi um ano extremamente difícil para os brasileiros e os municípios, como os mais frágeis entes federados, sofreram um forte baque em suas receitas e transferências federais. Em Campina Grande, não foi diferente, mas decidimos enfrentar o problema com uma série de medidas de contenção de gastos, incluindo cortes nos salários. Os do prefeito e do vice tiveram redução de 40%, enquanto que os dos secretários e demais cargos comissionados sofreram cortes de 20%”, disse.

Romero disse ainda que apesar das projeções manterem um cenário de crise para o próximo ano, sua administração continuará se empenhando para manter os investimentos no município.

“Em relação a 2016, cujas projeções da macroeconomia se mantém pessimistas, não perdemos a esperança de que também poderemos nos superar mais uma vez, com trabalho, determinação e ampliação das parcerias. Vamos, mais uma vez, fazer o dever de casa apertando o cinto onde for possível e intensificar nossas ações para continuar honrando os compromissos assumidos em praça pública”, finalizou.

Escrever comentário