Pedro Cunha Lima garante permanência no PSDB e defende expulsão de Aécio em caso de condenação

0


O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) disse nesta segunda-feira (17) não ter interesse em mudar de partido, mesmo diante das denúncias de corrupção envolvendo o presidente licenciado da legenda, o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Pedro defende que o tucano permaneça afastado da direção do partido e, em caso de condenação, seja expulso da legenda.

Leia também: “Vamos analisar todos os nomes”, garante Romero sobre possível indicação de Pedro Cunha Lima ao governo

Gilmar Mendes dá mais 60 dias para PF investigar Aécio em Furnas

Para o deputado, é preciso respeitar o devido processo legal e o direito a defesa do senador, que ainda está sendo investigado. “Penso que deve haver uma conclusão da investigação e do que foi apurado. A gente não pode cair no espírito de presunção da culpabilidade, de no primeiro instante em que aparece alguma coisa a gente deve execrar essa pessoa e não dar o devido processo legal. Não é assim. Agora, se for condenado, defendo a expulsão”, diz.

O parlamentar avalia que todos os partidos passam por um grande desgaste e que o PSDB necessita de uma reforma partidária.  “Penso que o PSDB tem a obrigação de fazer um movimento de refundação, de reavaliar, fazer uma lavagem. A prioridade hoje no país é combater a impunidade e passar o país a limpo. A gente quer virar uma página”, disse. Pedro garantiu não ter a intenção de mudar de partido: “Não é mudando de partido que você vai sair de bom moço. A mudança que o cidadão quer não é de fachada, é de conteúdo”, completou.

Pedro também reforçou a sua defesa em torno da Operação Lava Jato e acredita que o Judiciário e o Ministério Público têm prestado um enorme serviço ao Brasil. ” Toda investigação merece ter o nosso respaldo. Me confronto muito com pessoas que falam em abusos da Lava Jato. Todo mundo que exerce autoridade corre o risco de cometer abusos. Errar é humano […] Tenho a convicção que não é a classe política que está cumprindo um papel transformador no Brasil. É o Ministério Público e o judiciário”, disse.

Comments are closed.