Na primeira semana do ano sistema prisional da PB registra terceiro motim e um preso assassinado

0


Em apenas sete dias do ano 2016, o sistema prisional paraibano já dá sinais de que não anda muito bem das pernas. Nos primeiros sete dias do ano, a estado já assistiu a três motins e um preso assassinado.

Leia mais notícias no Paraíba Geral

04/01/2016 – No CEA – Centro de Educação de Adolescentes, localizado na cidade de Sousa, Sertão do estado, em um princípio de motim, um jovem de 17 anos, foi ferido com perfurações pelo corpo. O SAMU e o Corpo de Bombeiros foram acionados. O Jovem foi hospitalizado; 

05/01/2016 – Durante o banho de sol na Cadeia Pública de Santa Luzia, uma briga entre presidiários deixa um detento ferido com uma perfuração no pescoço;

07/01/2016 – Na cidade de Patos, um princípio de rebelião deixa como saldo um detento assassinado. 

Somando-se as três ocorrências de 2016, já são 12 o número de rebeliões e motins em menos de um ano no estado. Para ver o detalhamento das ocorrências, CLICK AQUI.

Com mais de 10 mil presos, em termos proporcionais, a Paraíba é um dos estados com maior população prisional do Brasil.

Superlotado e com uma infraestrutura deficiente, onde a maior parte das cadeias e presídios são instalados em locais inapropriados, o sistema carcerário da Paraíba pode ser considerado um verdadeiro caos. 

Idade das unidades prisionais na Paraíba

A Paraíba é o segundo estado do Brasil com unidades prisionais mais antigas, 23% das prisões do estado têm mais de cinquenta anos. A paraíba só fica atrás do Rio Grande do Sul que tem 27% das prisões com mais de 50 anos. Por outro lado, em um terço dos estados – Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Acre, Alagoas, Goiás, Rio de Janeiro e Paraná – mais da metade das unidades foram inauguradas há menos de dez anos.

O presídio do Róger que fica na Capital João Pessoa e é o maior do estado da Paraíba, foi inaugurado em 1940 e já é um idoso de 75 anos, superlotado e insalubre.

Perfil dos detentos

De acordo com o relatório do INFOPEN/2014

83% dos presos na Paraíba são de etnia negra
58% tem entre 18 e 29 anos de idade
43% são casados
77% estão entre não alfabetizados ou com apenas ensino fundamental incompleto
11% dos detentos tem atividade educacional
9% desenvolve atividade laboral

 

Da redação Paraíba Geral
Foto: Rafaela Gomes / TV Paraíba

Escrever comentário