MENTIRAM ou OMITIRAM? Morre SGT Sandro; apesar de nota dizendo que PM baleado estava fora de perigo

0


O Sargento da Força Tática da Polícia Militar, identificado como Sandro, baleado no Bairro do Geisel durante perseguição a acusados de um roubo a ônibus na noite deste (02/01), deu entrada no Hospital de Trauma da Capital João Pessoa, e segundo nota divulgada pela Assessoria de Comunicação da Polícia Militar o mesmo não corria risco de morte.

Leia mais notícias no Paraíba Geral

A nota ainda enfatizava a necessidade de sua publicação para evitar que “notícias inverídicas atingisse familiares e os companheiros de farda”: Esclarecemos os fatos em respeito aos familiares do policial e aos seus companheiros de farda, para que não sejam atingidos por notícias inverídicas sobre o caso e estado de saúde do PM, como foi feito logo após a ocorrência.”

A preocupação da nota era a não divulgação de informações inverídicas, entretanto, pela confiança na assessoria de comunicação, pela honrosa história de lutas da Polícia Militar no Estado da Paraíba, o aludido comunicado induziu a publicação de notícias inverídicas e enquanto toda a Paraíba dormia tranquila, acreditando que o Policial Militar estava “consciente e orientado”, “sem risco de morte”, acordamos com a notícia de que, mesmo sem “ferimento com gravidade”, “mesmo sem ter tido órgão perfurado”, o Sargento Sandro faleceu durante a madrugada.

Mentiram ou omitiram?

Nas redes sociais, este é o principal assunto, seja por parte dos profissionais da segurança, imprensa e da população em geral, pois todos querem entender o posicionamento adotado neste caso.

O que choca a Paraíba é o fato de que, penas dois policiais em uma viatura fazia a perseguição de vários suspeitos e o resultado não poderia ser diferente.

Na manhã deste domingo (03/01) a Assessoria de Comunicação publicou nova nota sobre o caso, desta vez, lamentando a morte do policial militar.

LEIAM AS DUAS NOTAS

Primeira nota divulgada no sábado (02/01)

NOTA

A Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing da Polícia Militar informa que o sargento Sandro, baleado durante a noite deste sábado (2) quando estava em busca de dois suspeitos de assalto a um ônibus, no acesso ao bairro do Valentina, na capital, não corre risco de morte e está sendo acompanhado pela diretoria de saúde e assistência social da instituição, no Hospital de Emergência e Trauma. O militar foi atingido por estilhaços no braço e no rosto e, felizmente, não perfurou nenhuma parte do corpo do sargento. O local onde aconteceu o fato está todo cercado e vários polícias estão em busca dos suspeitos, que se esconderam em uma área de vegetação. Esclarecemos os fatos em respeito aos familiares do policial e aos seus companheiros de farda, para que não sejam atingidos por notícias inverídicas sobre o caso e estado de saúde do PM, como foi feito logo após a ocorrência.

EM5

———————————————————————-

Segunda nota, divulgada após a morte do Policial Militar

NOTA

É com pesar que a coordenadoria de comunicação social e marketing da Polícia Militar informa a morte do sargento Sandro, na madrugada deste domingo (3). Ele estava internado no hospital de emergência e trauma depois que foi atingido por estilhaços de espingarda, na noite desse sábado, quando estava em busca de suspeitos de ter assaltado um ônibus, no acesso ao bairro do Valentina, na capital. O militar chegou ao hospital consciente e orientado, aparentemente sem risco de morte, conforme informou a equipe médica de plantão, mas sofreu paradas cardiorrespiratórias e faleceu as 3h10 deste domingo. Os suspeitos envolvidos na ocorrência já foram todos detidos. A Polícia Militar está acompanhando a família e o sargento será sepultado com todas as honras e homenagens militares que merece. Aos familiares e amigos, nós que fazemos a Polícia Militar deixamos o mais profundo sentimento de pesar pela morte do nosso policial.

EM5

Da redação Paraíba Geral
Foto: Ilustrativa da Internet

Escrever comentário